Juan Carr, um guerreiro contra o frio

By dezembro 13, 2019Heróis em LatAm
Juan Carr

Durante o último inverno, temperaturas extremamente baixas balançaram Buenos Aires, a capital argentina. O termômetro foi abaixo e sua agulha marcou apenas um pouco acima do 0ºC. A cidade estava congelando. 

Mais do que mil pessoas estão vivendo nas ruas de Buenos Aires, em situações bastante difíceis. O que isto significa? Significa que, apesar de ser a parte mais rica da Argentina, ainda há a surpreendente quantidade de 1140 pessoas que, de acordo com estatísticas oficiais, estão sem lar. 

No inverno, muitos destes desabrigados em Buenos Aires falecem devido ao frio. Isto aconteceu no último mês de Julho, quando faleceu Sergio Zacaríaz, após se recostar para dormir em uma das calçadas no turístico e histórico bairro de San Telmo. Seu corpo não pôde resistir à baixa temperatura e morreu devido a hipotermia extrema. 

Enquanto isso, envoltos em bons casacos e botas de couro, diversos políticos argentinos ocuparam boa parte de seus tempos com visitas a programas de televisão, nos quais encheram a boca ao discutir o melhor a ser feito com os sem teto, quantos são, se são de Buenos Aires… tudo enquanto Sergio Zacaríaz perdia a sua vida. 

No meio tempo, enquanto o estado argentino parecia ocupado demais para resolver os problemas de habitação dos quais sofre seu povo, uma brisa cálida começou a soprar. Sob gestão de Juan Carr, o time de futebol River Plate (um dos mais importantes do país), decidiu abrir as portas de seu estádio para receber os desabrigados e lhes oferecer um lugar para passar a noite, além de um prato de comida quente a cada um. 

Mas quem é Juan Carr? Juan Carr é um cidadão argentino como qualquer outro. Nascido em 1995, criou a Rede Solidária, um movimento social e cultural com o objetivo de ajudar pessoas. O trabalho de Carr com esta fundação foi tão expressivo que recebeu 7 indicações ao Prêmio Nobel da Paz nos últimos anos. 

Atualmente, a Rede Solidária possui 74 sedes em todo o território argentino e mais de mil pessoas que oferecem seu suporte às ações de forma voluntária. Em seu site, a fundação conta com a seguinte descrição: 

“Se houvesse um garoto perdido na Argentina, se alguém precisasse de um transplante, se houvessem incontáveis necessidades em comunidades nativas; se fosse necessário enfrentar conflitos ecológicos ou resolver a situação daqueles que vivem nas ruas; se uma comunidade precisava de escolas, alimentos ou esperança, agora também existia um enorme grupo de pessoas dispostas a fazer o impossível para escutar, acompanhar e tentar resolver junto a eles cada obstáculo e conflito. São eles que importam: os que esperam uma oportunidade, os que precisam do nosso alento e nosso compromisso. Este é o momento para que este compromisso se consolide em uma transformação social concreta”. 

No próximo ano, acontecerão eleições na Argentina. É bem-sabido que todos os anos eleitorais são turbulentos no país, o qual está enfrentando uma profunda crise econômica e social. Este momento político é tão intenso, que até mesmo projetos como o trabalho de Carr podem ser postos sob questionamento. Membros do partido oficialista o acusaram de tirar proveito do problema dos sem teto para que a oposição obtenha receita política. Acusaram a um homem que, há anos, acompanha aqueles que mais precisam de suporte. 

“Este frio é uma invenção da oposição”, declarou à imprensa um deputado famoso por dizer o que se pensa, sem filtros. Quando perguntado em relação a estas falas, Juan Carr apenas se limitou a responder que naquela noite, uma das mais frias do ano, a Rede Solidária estaria recebendo cobertores e casacos no estádio do River Plate para os sem teto. 

Depois da atitude de Carr, outros 20 clubes abriram as suas portas para oferecer comida, casacos e abrigo, além de pedir doações de roupas que seriam destinadas aos mais necessitados. 

As críticas jamais puderam impedir as ações de Carr – nem as ações dos políticos, sejam governo ou oposição. 

O que está certo é que, após a intervenção de Carr, não houveram mais mortes de desamparados por culpa do frio na cidade de Buenos Aires. De fato, pôde ajudar a muitos sem que houvesse ambições além de oferecer suporte para quem mais precisa. 

Leave a Reply

X
Sherlock Comms Logo

Are you looking for a PR Agency in Latin America?

Drop us an email and we'll get back to you as soon as possible!

Get in Touch!
%d blogueiros gostam disto: