Mídia concentrada

Não é exagero dizer que os meios de comunicação e de telecomunicações chegam mais aos brasileiros do que o esgoto, a água e a energia elétrica. A grande maioria dos lares têm, pelo menos, um aparelho de televisão em casa e um rádio, enquanto a maioria dos bares e cafés têm uma TV ligada dia e noite, normalmente sintonizada na TV Globo. TV por assinatura, telefones fixos e celulares e a Internet é também uma realidade de quase todos os brasileiros.

O mercado de mídia brasileiro é caracterizado pela concentração em alguns conglomerados familiares, com forte participação de grupos políticos e religiosos. O principal conglomerado é a Rede Globo, com sede no Rio de Janeiro (RJ), atinge todo o Brasil e tem grande influência na política, na economia e na sociedade. Também destacam-se a Record e o SBT entre os principais conglomerados nacionais. Similarmente, a imprensa é dominada por três tradicionais jornais: Folha de S.Paulo, O Estado de S.Paulo e O Globo.

Como em muitos outros mercados, o setor editorial luta para se adaptar e desenvolver novos modelos de negócios. Recentemente, o Grupo Abril, um dos maiores conglomerados de mídia da América do Sul, anunciou o fechamento de revistas como parte de um processo de reformulação.

Destaque no mercado publicitário

O Brasil está no topo quando se trata de publicidade na América Latina – o país é responsável por mais da metade de todo o investimento em anúncios da região. Segundo o Kantar Ibope Media, o mercado brasileiro movimentou R$ 134 bilhões em compra de mídia no ano de 2017, com 84 mil marcas tiveram exposição paga nos canais de mídia neste ano.

A televisão continua sendo o meio predominante – mais da metade do investimento publicitário em marcas, produtos e serviços é feito na TV. Por outro lado, se nota um crescimento significativo em dispositivos móveis e publicidade digital. Os valores nos formatos display e search alcançaram 6,2 bilhões em valores publicitários brutos e esse aumento foi impulsionado principalmente pelo investimento em desempenho, pesquisa paga e SEM.

O mercado de anúncios pagos de aplicativos no Brasil também representa a maior parcela na América Latina, movimentando mais de 3 bilhões dólares por ano, segundo um estudo da AppsFlyer.

PR na brasil

Visão Geral do Mercado

Leia Mais...

Principais Regiões

Leia Mais...

Cenário da Mídia

Leia Mais...

Cenário Online

Leia Mais...

Nuances Culturais

Leia Mais...