Cuidado Online

Apesar de 28,5 milhões de colombianos estarem online em 2015, o comércio eletrônico é menos popular na Colômbia do que nos mercados vizinhos, como Uruguai, Chile, Brasil, Argentina e México.

Isto é devido a uma desconfiança tradicional em compras online. No entanto, a participação no mercado está crescendo ao lado dos grandes investimentos em infraestrutura do governo colombiano, melhorando as redes rodoviárias, permitindo serviços de entrega mais eficientes e reduzindo os custos organizacionais e logísticos.

Enquanto os cartões de crédito são amplamente utilizados, pagar na entrega continua popular, assim como plataformas de pagamento digital, como o PayU.

De acordo com a Câmara Colombiana de Comércio Eletrônico (CCCE), as compras online cresceram 65% em 2015 e constituíram cerca de 4% do PIB, comparado com 2,8% em 2013. O comércio eletrônico deverá crescer 22% em 2017, devido ao aumento do uso de smartphones e cobertura de wifi ajudando a estimular o crescimento contínuo no setor. Viagens e turismo tem a presença online mais forte, com 34% das compras online feitas neste setor.

Publicidade Efetiva

O marketing de mídia digital e social é fundamental para qualquer campanha de RP colombiana que procure influenciar a decisão de compras das populações mais jovens, profissionais e de alto nível. A grande maioria dos que estão online usam redes sociais (28 milhões dos 28,5 milhões, com 25 milhões acessando as redes via seus smartphones), e campanhas que usam o Google AdWords ou Facebook são mecanismos relativamente baratos e efetivos para alcançar as massas. Na Colômbia, o custo por clique custa em média de 83% menos do que o custo nos EUA. Pinterest, Twitter, Instagram e YouTube também são plataformas eficientes para mensagens de marca e devem ser usados em campanhas para geração de leads.

Conhecer o seu público-alvo específico é essencial, e com uma grande concorrência pela atenção do cliente em telas que estão diminuindo de tamanho, as agências colombianas de RP e mídias sociais precisam garantir que suas mensagens recebam atenção no meio de todo o ruído digital.

Internet.org

O Facebook garantiu sua penetração no mercado colombiano através da introdução de um serviço de internet  gratuito (internet.org) em 2015. Os usuários podem usar a rede social e outros sites selecionados através do aplicativo, sem efetuar a cobranças de dados.

Este é um exemplo de uma estratégia eficiente que garantiu a atração, atenção e lealdade de grandes partes da população rural de baixa renda, que não foram atendidas com infraestrutura de wifi em outra forma.

Em janeiro de 2017, o Facebook tinha 28 milhões de usuários mensais, com 89% acessando a rede em seus telefones e 57%, ou 15,5 milhões, usando o Facebook todos os dias, divididos 52/48 entre usuários do sexo feminino e masculino, respectivamente.

Os clientes online na Colômbia geralmente compram dos EUA, China, Brasil e México. Os mercados eletrônicos populares incluem Mercado Libre, OLX e Dafiti; os compradores online também usam Falabella e Exito. Os clientes de e-commerce preferem fazer suas compras no desktop (94%) em vez de usar smartphones (49%). Existem mais assinaturas de telefones celulares na Colômbia do que pessoas, com 51,93 milhões de conexões registradas em 2017, com 78% dos serviços sendo pré-pagos. Pouco mais da metade (54%) dessas conexões possuem conectividade de banda larga.

Os comerciantes online também fazem uso dos feriados sazonais para executar campanhas promocionais, com iniciativas como Cyberlunes (Cyber ​​Monday) onde lojas online oferecem ofertas especiais em períodos específicos.

RP na Colômbia

Visão Geral do Mercado

Leia Mais...

A Capital – Bogotá

Leia Mais...

Cenário da Mídia

Leia Mais...

Cenário Online

Leia Mais...

Nuances Culturais

Leia Mais...