Network de RP na América Latina > Colômbia > Visão Geral do Mercado

Sucesso Recente

A Colômbia é uma das histórias de sucesso mais recentes da América Latina, com crescimento sustentado do PIB que deverá chegar a 3,5% até 2022. A resiliência econômica e o aumento de capacidade de ganho foram suportadas por políticas econômicas sólidas e áreas de mercado como Agricultura, Transportes, Serviços Financeiros, e Construção prometem um grande crescimento imediato.

Com uma população de cerca de 49 milhões de pessoas, a Colômbia é o terceiro país mais populoso da América Latina (depois do Brasil e do México). Espera-se que tenha 50,2 milhões de pessoas até 2020 e 55,3 milhões até 2050.

A despesa do consumidor foi de cerca de US$180 milhões em 2016 (US$115 milhões em 2010, 56% de crescimento), ou US$12.000 por agregado familiar, e com uma classe média em expansão em um país cuja população tem salários altos em comparação com países vizinhos, agora é um momento ideal para investir.

População Jovem

A idade média na Colômbia é de 30 anos, com quase 42% da população atual com idade entre 25-54; cerca da mesma proporção são mais jovens (0-24). Apenas 7,44% dos colombianos têm mais de 65 anos de idade. A maioria vive no norte e no oeste do país onde os recursos naturais e boas condições agrárias podem ser encontradas. 17% da população trabalha na agricultura, produzindo café, flores, bananas, arroz, tabaco, milho, cana-de-açúcar e cacau. Enquanto isso, as regiões do sul e do leste, grande parte pastagens que cobrem 60% da massa terrestre do país, são apenas moderadamente povoadas.

A proporção de homens para mulheres é quase igual na Colômbia, embora as mulheres tendem a viver mais que os homens, cerca de cinco anos e meio a mais. Em um passado não tão distante, a família média tinha cerca de seis filhos, mas hoje em dia a família típica terá dois filhos. 4,5% do PIB é gasto em educação, e a Colômbia possui uma taxa de mais de 94% de alfabetização.

77% da população vive em ambientes urbanos, com quase 1,5% se mudando para cidades anualmente. Cerca de 20% (9,7 milhões de pessoas) dos colombianos vivem na capital, a cidade de Bogotá. Cerca de 4 milhões vivem em Medellín e mais de 3 milhões e meio vivem em Cali. Barranquilla é o lar de cerca de 2 milhões de pessoas, enquanto Bucaramanga e Cartagena hospedam 1,2 milhões e 1,09 milhões de pessoas, respectivamente.

62% dos colombianos são empregados nas indústrias de serviços, enquanto 21% trabalham em indústrias de produção, produzindo têxteis, processamento de alimentos, roupas, calçados, cimento, ouro, etc.

Crescimento Rápido

A maioria das marcas internacionais concentra seus esforços nas três maiores cidades, e realmente é lá que você encontrará a maioria dos centros de mídia e agências de RP e marketing, mas as melhores agências de RP colombianas também reconhecem o potencial além dessas regiões.

Dependendo do produto ou serviço a ser oferecido, se concentrar em cidades menores também pode ser lucrativo. Uma agência de RP bem informada e bem conectada na Colômbia irá garantir que você se aproxime do mercado da maneira que será mais eficiente para sua empresa.

À medida que o PIB colombiano aumentou constantemente na última década, também aumentou a classe média, que representava 15% da população em 2002, e passou a representar 35% treze anos depois em 2015. Com uma economia com crescimento sustentado entre 4- 7% por ano na última década, a Colômbia é uma das economias com crescimento mais rápido na região. Enquanto cerca de 17 milhões de colombianos são considerados de classe média, apenas cerca de 3% (cerca de 1,5 milhões de pessoas) caem na faixa de alta renda, tornando a sensibilidade ao preço relevante nesse mercado, uma consideração importante para qualquer estratégia de RP ou marketing na região.

Indo para os céus

As viagens aéreas estão se tornando cada vez mais populares para os colombianos, devido ao fato que a infraestrutura rodoviária ainda precisa de muita melhoria. As viagens entre cidades que levariam entre 7 a 18 horas podem ser completadas em menos de uma hora por via aérea. 35,6 milhões de colombianos viajaram no céu em 2016, com um crescimento de quase 5% desde o ano anterior. 25 aeroportos regionais estão sendo melhorados para atender à demanda do mercado, assim como os aeroportos nacionais, com o governo colombiano investindo cerca de US$1 bilhão na modernização dos aeroportos. Estradas e rodovias também estão sendo melhorados, embora mais devagar, em parcerias públicas privadas. Estradas aprimoradas reduzirão consideravelmente os custos operacionais para as empresas que precisam mover carga sobre a terra entre os portos e as cidades.

Algumas das maiores empresas nacionais incluem o Grupo Empresarial Antioque’no, um conglomerado de mais de 100 empresas; Grupo Argos, um conglomerado nas indústrias de cimento e energia; Grupo Exito, a maior empresa de varejo da América do Sul, fundada por uma família em Medellin como uma empresa têxtil em 1949; Grupo Aval, uma empresa de holding focada na área financeira, como imóveis, bancos, telecomunicações; Grupo Bancolombia financiadores; Terpel, petróleo e gás; Ecopetrol produtor de petróleo; e Avianca, gigante na área da aviação.

Franquias

As franquias nacionais e internacionais estão ganhando força na Colômbia, e o número de franquias tem dobrado na última década, e é esperado que cresçam até mais, particularmente com marcas estrangeiras, que atualmente dominam 52% do mercado de franquias. As empresas americanas possuíam 23% do mercado de franquias em 2014, as marcas europeias possuem cerca de 20%, enquanto algumas marcas latino-americanas também estão exigindo participação no mercado (Brasil, Argentina).

30% das franquias são de moda e roupas; O fast food domina cerca de 20%, seguido de lojas especializadas em terceiro lugar com 15% de participação no mercado. 12% das franquias são de varejo, enquanto as franquias de cosméticos e de saúde representam 8%. As franquias de serviços estão apenas começando a mostrar resultados positivos, com as áreas de saúde, educação e treinamento dominando o mercado. No entanto, franquias de varejo direto continuam mais fortes.

Os colombianos mais ricos tendem a se direcionar às marcas estrangeiras, e são abertos e familiares com novos conceitos e conceitos importados do exterior. No entanto, com campanhas de RP inteligentes para garantir a máxima percepção do mercado, várias franquias estão rapidamente dominando o mercado dos demográficos mais baixos, combinando qualidade e acessibilidade.

RP na Colômbia

Visão Geral do Mercado

Leia Mais...

A Capital – Bogotá

Leia Mais...

Cenário da Mídia

Leia Mais...

Cenário Online

Leia Mais...

Nuances Culturais

Leia Mais...