5 formas em que as fintechs no Brasil desafiaram os bancos tradicionais

By junho 21, 2019Blog
Fintechs in Brazil has brought several features to simplify people's lifes

Nos últimos dois anos, o número de fintechs disponíveis para usuários brasileiros aumentou em um ritmo surpreendente. O motivo? Fintechs são uma opção mais barata e prática para as pessoas fazerem diversas transações bancárias, transformando-as em uma alternativa mais atraente para cuidar do seu dinheiro.

Devido a essas grandes diferenças, as fintechs no Brasil tornaram-se cada vez mais desafiadoras para os bancos tradicionais, os quais têm enfrentado as crescentes demandas dos usuários para modernizar e melhorar a facilidade de uso em seus serviços bancários, semelhante ao que as fintechs já fizeram.

Aqui estão as 5 principais razões pelas quais as fintechs estão catalisando mudanças na política dentro dos bancos tradicionais do Brasil:

1.As pessoas estão procurando opções com impostos mais baixos

Os bancos tradicionais costumam cobrar taxas elevadas pela maioria dos serviços que oferecem, cobrando de tudo, desde transferências até investimentos. Embora as fintechs ainda cobrem por alguns de seus serviços, elas são capazes de oferecer preços mais baixos, especialmente porque são baseadas em tecnologias de baixo custo, que demandam menos despesas que os estabelecimentos tradicionais.

Além disso, com mais opções disponíveis para fazer serviços bancários, a concorrência aumentou, tornando as fintechs no Brasil uma opção com taxas mais atraentes para a realização de múltiplas operações financeiras.

2.Fintechs oferecem mais serviços na mesma plataforma

Os desenvolvedores das fintechs, em geral, perceberam que mais e mais pessoas estão procurando aplicativos que unam o maior número possível de recursos – e eles fizeram isso acontecer!
Hoje em dia, é possível encontrar aplicativos de tecnologia financeira disponíveis no Brasil que reúnem funcionalidades que não seriam encontradas no aplicativo de um banco tradicional.

Um exemplo disso é o banQi, um aplicativo que oferece diversas funções úteis para a população brasileira, como pagamento de contas e recarga de créditos pré-pagos de seus smartphones, tudo em um único lugar – que são diferenças substanciais em comparação com instituições financeiras tradicionais.

3.Nem todo mundo gosta de falar ao telefone e as fintechs entenderam isso

Diferentemente das instituições financeiras tradicionais que carregavam o cenário financeiro no Brasil, as fintechs pensaram em maneiras diferentes de oferecer suporte ao cliente, e isso tem um grande apelo para aqueles que preferem enviar mensagens de texto ao invés de gastar tempo no telefone esperando por um atendente.

4.Possibilidade de fazer investimentos sem sair de casa

Alguns bancos mais antigos, que não adotaram as tecnologias mais recentes, exigem que seus clientes entrem fisicamente em uma de suas filiais para realizar investimentos específicos, dificultando o acesso a pessoas que não têm tempo suficiente para fazê-lo durante seus dias. Além disso, as taxas tendem a ser grandes o suficiente para desencorajar os investimentos dos públicos C, D e E.

Em fintechs direcionadas a investimentos, por exemplo, essas barreiras não são mais uma realidade, ajudando os usuários a investir seu dinheiro em casa e, o melhor de tudo, não pagando taxas elevadas para isso.

5.Menos burocracia em vários sentidos

A burocracia adotada pelas instituições financeiras tradicionais é uma das principais barreiras que impedem milhões de pessoas no Brasil de acessar serviços financeiros, além de tornar tudo mais árduo e desagradável para novos usuários.

Agora, tendo como opção fintechs que oferecem facilidade de uso e menos burocracia, muitos usuários brasileiros podem preferir essa opção ao invés de bancos tradicionais, possibilitando que não apenas esse mercado cresça, mas que os antigos estabelecimentos sejam desafiados pelos novos negócios.

É inegável que os fundadores das fintechs no Brasil lançaram uma luz sobre uma seção do mercado financeiro que não estava recebendo atenção suficiente, obtendo a possibilidade de crescer através da política e dos serviços que estavam pendurados no fundo junto com a população que não se sentia satisfeita ou incluída pelas amarras tradicionais.
Fintechs não são importantes apenas localmente por causa de suas inovações, mas são importantes para as mudanças que estão promovendo todos os dias.

Leave a Reply

X
Sherlock Comms Logo

Are you looking for a PR Agency in Latin America?

Drop us an email and we'll get back to you as soon as possible!

Get in Touch!
%d blogueiros gostam disto: